23 Apr - 435 notes | ♥ like | Reblog
Escrever lava a alma e acalma o coração.
Juliana Coelho. (via poematizei)
23 Apr - 1,007 notes | ♥ like | Reblog
22 Apr - 17,977 notes | ♥ like | Reblog
Todas as vezes que te pego me olhando, todas as vezes que meu celular mostra teu nome, todas as vezes que eu sinto o teu perfume meu mundo grita que você me resgatou, que eu tava estragada e você arrumou tudo em mim.
Gabito Nunes.  (via blindad-o)
22 Apr - 697 notes | ♥ like | Reblog
e esse coração q só gosta das pessoas erradas?
22 Apr - 36,649 notes | ♥ like | Reblog
No ensino fundamental, tinha um garoto no meu ônibus que sempre corria o mais rápido possível para casa, tropeçando. Nós ríamos dele todos os dias. Nós não sabíamos que ele corria porque ele queria ter certeza de que sua irmã não tinha se suicidado enquanto ele estava na escola. Um dia, ele faltou na escola. Uma semana depois, ele voltou. Ele tinha parado de correr.
21 Apr - 9,320 notes | ♥ like | Reblog
21 Apr - 15,041 notes | ♥ like | Reblog
21 Apr - 605,076 notes | ♥ like | Reblog
21 Apr - 46,765 notes | ♥ like | Reblog
Certos amigos fazem tanta falta.
21 Apr - 150 notes | ♥ like | Reblog
Perguntaram-me outro dia como eu estava me sentindo e fiquei pensando por um tempo o que iria responder, porque pela primeira vez não tinha o que responder. Não me sentia bem tampouco mal, na verdade nem sentia.Eu não estava ali e em nenhum lugar. Era uma confusão entre ser e estar, entre o coração e a mente, um corpo vazio de amor. E por mais que tentassem me preencher, não daria certo porque o buraco que jazia em mim tinha um ralo por onde se esvaia tudo. E assim foi saindo pelos meus olhos as últimas gotas de uma pessoa. Fiquei mais frágil que um borboleta, se viesse um vento eu desmontaria e talvez pedacinhos de mim voassem por ai como um dente-de-leão. Sou apenas um ser mendigando atenção, carinho e amor. Mendiguei, chorei, e nada fiz. A vida é tão bruta ao ponto de nos mostrar que somos frágeis e vulneráveis a qualquer coisa, a qualquer toque, a qualquer palavra mal dita, a qualquer atitude de má fé. Frágil e pequeno como um resto de algo. E lá estava escrito na minha humilde lápide: Nasceu, cresceu, morreu e nada fez além de sofrer. Chorou por migalhas, o coração era um mausoléu, companhia era a solidão no qual dançava nas horas vagas, o cigarro era o consolo e o vazio fora sua ruína. Restos de quem se foi, o amor o fez sofrer, a dor o maltratou, o choro ocasionou a morte e a morte é apenas a passagem de um ser sólido para um estado completo de vazio. Morreu tentando viver, viveu tentando engolir dor, amou na tentativa de se salvar, chorou para aliviar a dor, e a dor permaneceu até a sua partida.
Cravada and Nevarias.  (via his-beast)
Theme by Thought and Soul + © Don't copy and don't remove this credits.




Credits...